top of page

Bahia: cerca de 18 pessoas foram conduzidas sob acusação de crime eleitoral

O crime mais registrado até o momento foi a realização de boca de urna.

Ao menos 18 pessoas foram conduzidas acusadas de cometer crimes eleitorais até o meio-dia deste domingo (30), na Bahia. O crime mais registrado até o momento foi a realização de boca de urna, que consiste em tentar convencer o eleitor nas proximidades dos locais de votação. Essas e outras irregularidades são monitoradas pelo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), instalado no Centro de Operações e Inteligência, no CAB.


As condições aconteceram nos municípios de Ibirataia (9), Jitaúna (3), Jequié (1) e Salvador (3). Exceto em Jequié, onde um homem foi conduzido após ser flagrado fazendo o registro do voto na cabine com o celular, as demais ocorrências foram referentes à boca de urna. Também há duas conduções por agressão física, em Salvador.


O CICC reúne representantes de mais de 30 instituições estaduais municipais e federais com o objetivo de monitorar os locais de votação e regiões de grande movimento, como estações de transbordo, com o objetivo de garantir o direito de voto dos baianos. O trabalho integrado permite a rápida adoção de medidas, se necessária, com o acionamento e o envio imediato de equipes.


Além dos representantes das Superintendências de Inteligência, de Tecnologia, de Telecomunicações, de Gestão Integrada da Ação Policial e da Corregedoria Geral da SSP, profissionais da Agência Nacional de Inteligência, Polícias Militar, Civil, DPT, CBMBA, Polícias Federal e Rodoviária Federal, Exército, TRE, SAMU, CCR Metro, NeoEnergia, Transalvador, Guarda Civil Municipal, Embasa, Vivo, Oi também integram o CICC, entre outros.


Visita


O presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Bahia, Roberto Maynard Frank, agradeceu o apoio da Secretaria da Segurança Pública, ao visitar o CICC, na manhã deste domingo. Já o secretário da Segurança Pública, Ricardo Mandarino, reforçou o profissionalismo das equipes e destacou a importância do trabalho preventivo para que todos possam exercer o direito de votar.


“Nosso trabalho é justamente garantir que a democracia seja respeitada e que todos possam fazer suas escolhas, garantir o direito de voto dos baianos”, finalizou o secretário.


Além do titular da SSP, o subsecretário Hélio Jorge Paixão, e a delegada-geral da Polícia Civil, Heloísa Brito, também acompanharam a visita.


do Bahia.BA | Foto: Assessoria/SSP

bottom of page