top of page

Após acidente com mortes, Marinha estabelece limite de velocidade em rio de Boipeba

Dois turistas morreram após colisão entre lanchas no trecho conhecido como Rio do Inferno, durante a semana do Réveillon.

Quase 20 dias após a colisão entre lanchas que deixou dois mortos em Boipeba, ilha que pertence ao município de Cairu, no Baixo Sul da Bahia, a Marinha do Brasil determinou um limite de velocidade no local onde ocorreu o acidente, conhecido como "Rio do Inferno".

A batida ocorreu em 29 de dezembro e a determinação foi publicada na última sexta-feira (12), pela Capitania dos Portos da Bahia.


Anteriormente, não havia determinação de velocidade no Rio do Inferno e cabia ao condutor da lancha decidir a velocidade adequada. Após a determinação, os pilotos deverão respeitar o limite de 10 nós, que corresponde a cerca de 18 km/h.


José Raimundo Nery, delegado responsável pelas investigações do caso, descreveu o "Rio do Inferno" como um canal estreito onde, quando o nível do rio baixa, é necessário navegar com velocidade reduzida. "Pelo que foi apurado pela Polícia Civil e também pela Marinha, ele seguia com velocidade excessiva", afirmou, na época do ocorrido.


Do Jornal Valença Agora | Foto: Bahia Terra / Boipeba Tur

bottom of page